Operação “Fatum Est Ananim” é deflagrada em Ananindeua

    Com um efetivo de mais de 200 agentes e 67 viaturas, instituições de segurança pública federal, estadual e municipal deflagraram nas primeiras horas da manhã desta quarta-feira (24), a operação “Fatum Est Ananim”, que significa “Existe um Caminho Ananin”. O objetivo da operação é combater o tráfico de entorpecentes e agir com choque operacional no combate à violência. A iniciativa integra a programação da Semana Nacional de Políticas sobre Drogas, que ocorre no período de 22 a 26 de junho.

    Serão 24 horas de choque operacional com abordagens ostensivas, barreiras e com fiscalizações policiais. As ações só terminam às seis horas da manhã desta quinta-feira (25). Foram instaladas 15 barreiras para a verificação de documentos de uso pessoal, veicular e teste de alcoolemia, dentro do município e na rodovia BR-316.

    Realizam as ações de choque operacional a Polícia Militar, Força Nacional ostensiva e a Secretaria Municipal de Trânsito (Semutran), além do Departamento de Trânsito (Detran) que atua tanto nas vias dentro do município, quanto na BR-316. A Polícia Rodoviária Federal destina sua atuação em operação volante, entre os quilômetros 0 e 9 da rodovia.

    Já a Guarda de Ananindeua faz incursões nas vias dos bairros localizados no município. O Corpo de Bombeiros Militar também está dando apoio à operação.

    “Nós já atuamos de forma integrada, em Ananindeua especialmente onde existe a parceria com a Força Nacional, por meio do projeto Em Frente Brasil. Aproveitando essa integração deflagramos a operação com choque operacional, blitzs, abordagens e mandados de busca e apreensão, com foco não só no tráfico de drogas em massa, mas também a comerciantes menores” – Ualame Machado – titular da Segup.

    A operação “Fatum Est Ananim” contribui, ainda, para o fortalecimento das ações do projeto Em Frente Brasil que concentra suas ações na cidade de Ananindeua, e como medida preventiva para a Operação Verão, retirando de circulação materiais ilícitos que poderiam contribuir para a comercialização de drogas e o acontecimento de crimes violentos, durante o período do verão amazônico.

    “Ananindeua já esteve em uma das cidades mais violentas e o que nós queremos é manter as reduções alcançadas, trabalhando, de forma mais acentuada, nesse semana nacional de combate ao tráfico de drogas. Essa união entre agentes federais, do Estado e do município ocasionará um baque no tráfico de drogas que reflete na redução dos crimes violentos, como homicídio, latrocínio e lesão corporal seguida de morte”, pontuou o titular da Segup, Ualame Machado.

    Mandados – Paralelo ao trabalho ostensivo, a Polícia Federal, juntamente com a Polícia Civil e Força Nacional Judiciária cumprem 16 mandados de busca e apreensão. O objetivo é apurar possíveis pontos de tráfico de drogas identificados por meio de um trabalho integrado de inteligência, procedimentos investigatórios e diligências. Os crimes em apuração são de tráfico de drogas e associação para o tráfico.

    COMPARTILHAR