73% dos brasileiros pegam empréstimo consignado para quitar dívidas

    Um levantamento inédito do Grupo H (https://www.somosh.com.br/), fintech brasileira especialista em crédito consciente para funcionários de empresas privadas do Brasil, identificou que 73% dos brasileiros recorrem a empréstimos para tentar sanar as dívidas. O levantamento Perfil do Trabalhador Endividado no Brasil, analisou mais de 5 mil pessoas.
    Na segunda posição aparece a utilização para reforma ou construção (14%), seguido por aquisição de produtos e serviços com 8%. Pessoas que buscaram empréstimos para investir somam menos de 2%.

    Para o CEO do Grupo H, Fernando Ferraz, a relação dos brasileiros com as dívidas está diretamente conectada a tomada de decisão sem planejamento prévio, seja estimulada por uma emergência ou por não terem acesso a um suporte especializado. “Criar um cenário mais consciente é importante para que as dívidas não voltem a aparecer, desta forma a saúde financeira das pessoas melhora, refletindo em diversos pontos da sua vida”, declara.

    Crédito consciente e perigos dos empréstimos on-line

    A busca pela utilização do crédito consciente é um dos principais objetivos do Grupo H, tendo como um de seus pilares a orientação especializada aos trabalhadores para que busquem uma vida financeira equilibrada por meio de soluções financeiras personalizadas como o crédito consciente e produtivo, acesso à investimentos e educação financeira.

    Nos últimos 15 anos, a empresa ajudou mais de 250 mil pessoas a encerrarem pendencias financeiras, limpando seu nome e ampliando as opções de crédito, desta forma, aumentando a saúde financeira destas pessoas.

    Muitos consumidores não levam em conta, na hora de recorrer a um empréstimo, os cuidados necessários, principalmente quando o assunto é crédito online. Com a ampliação da tecnologia na rotina dos trabalhadores, aumentou também o número de potenciais golpes, como cobrança de depósito de adiantamento, contratos enganosos e até programação de pagamento falsa.

    Diante disso, é muito importante que antes de fechar qualquer contrato, o cliente pesquise e peça indicações de empresas confiáveis, seja para amigos ou parentes, assim como o próprio RH da empresa em qual trabalha. “A oferta de taxas e condições especiais é um atrativo, entretanto, pode causar um efeito dominó, ampliando a dívida”, alerta Fernando Ferraz, CEO do Grupo H.

    COMPARTILHAR