MAP Linhas aéreas suspende voos em alguns aeródromos do Pará

    MAP LINHAS AÉREAS divulgou uma nota para esclarecer as ações tomadas pela empresa em relação às suspensões de voos para alguns aeródromos do Amazonas e Pará, conforme abaixo:

    Suspensão temporária de alguns aeroportos

    A MAP suspendeu em 20 de outubro as operações nos aeroportos de Eirunepé e Coari — ambos do estado do Amazonas — e em Porto Trombetas/ Pará, devido a restrições na infraestrutura aeroportuária. Ocorrendo a regularização, a MAP irá retomar normalmente as operações.

    Abaixo estão listadas as principais pendências pelas quais a empresa suspendeu suas operações:

    Aeródromo de Eirunepé — SWEI

    • Classificação do aeródromo não é compatível com o tipo de aeronave operada pela MAP. A ANAC solicitou a certificação aeroportuária, a qual está sob a responsabilidade da prefeitura do município implantar as ações para certificação do aeródromo;

    • Falta de informação meteorológica: o aeroporto não dispõe de informação meteorológica para atendimento ao requisito ANAC;

    • Além de problemas relacionados a cerca patrimonial, o que facilita a presença de animais e pessoas, transitando na pista de pouso e decolagem, colocando em risco as operações;

    • Falta de cumprimento de processos mínimos estabelecidos pela ANAC para contínua vigilância em relação à segurança aeroportuária.

    Aeródromo de Coari — SWCO

    • Falta de informação meteorológica: o aeroporto não dispõe de informação meteorológica para atendimento ao requisito ANAC;

    Nota: O aeroporto de Coari/AM recebeu da SAC – Secretaria Nacional de Aviação Civil- o equipamento de meteorologia EMS (Estação Meteorológica de Superfície), porém, ela não está ainda homologada para operar.

    Aeródromo de Porto Trombetas — SBTB

    • A MAP entrou com processo de solicitação de inclusão da base em sua especificação operativa e está aguardando a resposta da autoridade para reiniciar as operações na localidade.

    Retomada dos voos

    Em 14 de novembro, a MAP recebeu a suspensão, por motivo técnico, da operação de uma aeronave ATR 42-500 que havia sido contratada para atender à malha baseada em Manaus e Belém. Essa suspensão ocorreu sem qualquer responsabilidade direta da MAP, mas sim por questão da empresa operadora da aeronave.

    Para mitigar o problema da suspensão das operações aéreas, que acontece desde o dia 14 de novembro, a MAP deslocou para Manaus, hoje dia 22 de novembro, uma aeronave ATR 72-500 da empresa Passaredo Linhas Aéreas, que já assumiu a operação dos voos da MAP, até que sua frota operacional seja recomposta.

    A MAP está realizando todos os esforços para agregar o mais rápido possível duas novas aeronaves à sua frota e acredita que já na próxima semana possa retomar a regularidade das operações de Manaus e Belém, operando com as suas aeronaves ATR 42-320 e ATR 72-200 e retomando todas as operações programadas que foram suspensas desde o dia 14 de novembro.

    Infelizmente, a substituição da frota da MAP não ocorreu no tempo estimado pela gestão da empresa, mas muito em breve, todas as operações da MAP no Norte do Brasil estarão regularizadas.

    A MAP informa ainda que todos os passageiros prejudicados pela suspensão dos voos estão sendo tratados nos termos das resoluções da ANAC.

    COMPARTILHAR