UFPA tem alunos em concurso nacional de júri simulado

    Estudantes da UFPA já estão em Brasília – Foto: Divulgação

    A Faculdade de Direito da UFPA está com um grupo de alunos representando o estado do Pará no II Concurso de Júri Simulado Nacional da Escola Nacional de Advocacia do Conselho Federal da OAB. O evento acontece na sede da ordem, em Brasília. A equipe e o aluno (individual) vencedores voltarão com troféus para casa. A final será na sexta-feira, 08.

    O concurso teve início na segunda-feira, 4, com apenas 12 equipes concorrentes (Alagoas, Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso do Sul, Pernambuco, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina). Dentre as instituições representadas, apenas três são federais: além da UFPA, estão UFPR e UFG.

    Os alunos da UFPA, Mônica Rayol, Thaís Oliveira, Kézia Santos e Patrick de Deus, foram classificados na etapa estadual do concurso promovida pela OAB-PA.

    Os suplentes da equipe são os alunos da UFPA: Warison Santos e Antônio Filho. Eles pertencem à equipe classificada em segundo lugar na etapa local, sendo que Warison foi vencedor na categoria individual da primeira etapa, enquanto Mônica ficou em segundo lugar.

    Os alunos viajam acompanhados da presidente da Comissão de Apoio à Advocacia Criminal da OAB-PA, Julianne Macêdo.

    “Tem um peso muito grande estarmos aqui. A gente está representando a UFPA, a OAB-PA e o estado”, destaca Thaís. Ela ressalta que estudar a disciplina “Oratória Forense”, que começou a ser ministrada este semestre pelo Prof Dr Ivanildo Alves, é uma vantagem muito grande na disputa.

    Os alunos da UFPA irão se apresentar nesta terça-feira, 05, às 9 horas da manhã, quando farão o papel da defesa em um processo real de tentativa de homicídio. A equipe adversária é da Universidade Católica do Salvador (UCSal), que irá atuar na acusação. A ordem das apresentações foi definida por sorteio. Se a UFPA for classificada, irá para o próximo júri simulado na quinta-feira, 07, contra outra equipe classificada na Chave C, da qual também fazem parte a Faculdade Multivix Cariacica (ES) e Unidavi (SC).

    “É uma alegria muito grande para mim e para todos que estão à minha volta”, ressalta Patrick, que se declara representando de forma especial a cidade de Portel, no Marajó, de onde é natural. “Foi uma luta muito grande chegar aqui. Saí de lá para estudar na UFPA. É uma responsabilidade imensa”.

    As passagens dos alunos foram custeadas pela OAB-PA, o auxílio de custo veio da UFPA e patrocínios da Prodepa e Instituto de Processamento de Dados do Pará, além dos escritórios de advocacia Sando Macedo, Pio & Furtado, Koury Corrêa e Oliveira Batista & Lobato Martins.

    COMPARTILHAR