Novembro Azul: Pará inicia ações e alerta para cuidados com a saúde do homem

    Após o mês dedicado às mulheres com o “Outubro Rosa”, desta vez os homens são o focos da campanha “Novembro Azul”, com o objetivo de estimular a população a debater mais sobre a inserção do homem nos serviços de saúde e reverter estatísticas que apontam a indiferença masculina em relação à prevenção de doenças e, ao mesmo tempo, a mortalidade por agravos que poderiam ser evitados.

    Orientada a partir da Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem (PNAISH) do Ministério da Saúde, a campanha da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) recomenda aos municípios que reforcem as ações em favor da diminuição de doenças crônicas, como hipertensão arterial e diabetes, e outras mais graves, como as infecções sexualmente transmissíveis, a exemplo do HIV/Aids, sífilis e hepatites, e os cânceres de estômago e de próstata – os mais recorrentes entre os homens.

    Pelas estatísticas do Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde (DataSUS), que reúne dados inseridos por todos os municípios brasileiros, entre 1º de janeiro e 30 de agosto deste ano, mais de 111 mil homens, com mais de 20 anos, foram internados no Pará. As principais causas foram externas (22.840), como esfaqueamentos, traumatismo e envenenamento; seguida por doenças do aparelho respiratório (18.672); doenças infecciosas e parasitárias (17.206); doenças do aparelho digestivo (12.839) e do aparelho circulatório (7.463).

    Até 2017, as causas externas ligadas à violência lideraram o ranking no Pará, com 6.084 óbitos; seguido por doenças do aparelho circulatório (5.222); cânceres (2.550); doenças do aparelho respiratório (2.169) e doenças endócrinas, nutricionais e metabólicas (1.405). Entre os tipos de óbitos por câncer, o de estômago tem sido mais letal nos homens com residência no Pará. Só em 2017, causou a morte de 390 pessoas do sexo masculino, seguido pelo de próstata, que levou 387 a óbito nesse mesmo ano.

    Em número de casos, segundo o DataSUS, em 2019, o câncer de próstata é mais recorrente: 78 confirmados entre 1º de janeiro e 5 de setembro deste ano, seguido por 52 novos pacientes de câncer de estômago no mesmo período. A tendência foi a mesma em 2018, finalizado com 222 casos de câncer de próstata, seguido por 153 de estômago.

    Em função desse cenário, torna-se conveniente intensificar as mobilizações a partir dos agentes comunitários de saúde, para aproximar a população masculina dos serviços de saúde mantidos pelos municípios e criar um vínculo com quem em geral apresenta forte resistência antes de procurar assistência médica. É o mês em que os profissionais de saúde devem reforçar as estratégias de convencimento, a fim de explicar aos homens sobre a importância da prevenção e do tratamento adequado para cada doença que porventura for diagnosticada.

    Agenda

    No Pará, a programação do “Novembro Azul” começará na próxima quarta-feira (6), com a participação de técnicos da Coordenação Estadual de Saúde do Homem em sessão solene alusiva à campanha na Câmara Municipal de Marabá. Também no cidade, na quinta (7), a equipe participará do seminário “Saúde do Homem e Vida no Trânsito”, que ocorre no cine Marrocos.

    No dia 12 de novembro, a partir das 8h, será realizado o seminário “Novembro Azul” no auditório da Secretaria de Estado de Administração (Sead), com a presença do titular da Sespa, Alberto Beltrame, e convidados.

    No dia 19 de novembro, também a partir das 8h, sera promovida uma ação de saúde feita pela Sespa no Terminal Rodoviário de Belém, com distribuição de material educativo e oferta de serviços, como testes rápidos para HIV, sífilis e hepatites; vacinação e verificação de pressão arterial e glicemia.

    Ao longo do mês, os profissionais que compõem a Coordenação Estadual de Saúde do Homem da Sespa estarão atendendo a convites de instituições públicas e privadas para ministrar oficinas sobre a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem. Já estão agendadas orientações para servidores da Polícia Civil e da Polícia Militar.

    Entre os dias 19 e 22 deste mês, a equipe também estará participando de atividades alusivas ao programa “Vida no Trânsito” em Conceição do Araguaia, Redenção e Santarém. O projeto, que já está implantado na capital paraense, tem como objetivo diminuir os índices de mortalidade por acidentes de trânsito, um dos itens mais recorrentes na classificação de óbitos por causas externas. No dia 30 de novembro, haverá ainda ações de saúde que serão realizadas simultaneamente pelos 13 Centros Regionais de Saúde.

    Serviço:

    Interessados em palestras sobre a saúde do homem podem ser obtidas pelo e-mail da Coordenação Estadual de Saúde do Homem: cesh.sespa@gmail.com

    COMPARTILHAR