Polícia Civil do Pará leva Projeto Academia Itinerante pela primeira vez a Breves

Por: www.revistaamazonia.com.br

A Polícia Civil do Pará deu início, na terça-feira (12), em Breves, na Ilha do Marajó, ao projeto Academia Itinerante que leva, aos policiais civis da região, treinamentos e cursos de capacitação visando o aperfeiçoamento profissional dos agentes de segurança pública. A cidade de Breves, sede da região do Marajó Ocidental, é a primeira a receber o projeto que vai percorrer todas as regionais do interior do Pará, levando conhecimentos atualizados sobre crimes tecnológicos, armamento e tiro policial, investigação policial moderna e operações policiais. Na oportunidade, foi anunciada a implantação de uma Unidade da Polícia Civil na região de Breves: o Núcleo de Apoio à Investigação (NAI), que faz parte do Núcleo de Inteligência Policial (NIP).

A abertura dos cursos em Breves contou com as presenças do secretário de Segurança pública, Ualame Machado; do delegado geral Alberto Teixeira; do diretor do Núcleo de Inteligência da Polícia Civil, delegado Samuelson Igaki, e do diretor de Polícia do Interior, delegado José Humberto Melo. O projeto Academia Itinerante é coordenado pela delegada Karina Campelo, diretora da Academia de Polícia Civil (Acadepol) e conta em Breves com apoio da Superintendência Regional do Marajó Ocidental, sob comando da superintendente regional, delegada Vanessa Macedo. Ao todo, 26 policiais civis irão participar da capacitação em Breves.

O delegado-geral explica que a cidade de Breves foi o primeiro local escolhido para receber os cursos pela sua posição geográfica, como colocado como prioridade. “Queremos renovar aquilo que foi aprendido pelos policiais civis durante a formação na Academia de Polícia Civil no que concerne às investigações de crimes, inclusive, investigações mais aprimoradas como as de crimes cibernéticos”, detalha. Teixeira salienta que a meta é atingir todos os policiais civis do interior do Estado e, dessa forma, quem vai ganhar é a sociedade, com policiais civis mais preparados e com mais suporte técnico para atuar perante as demandas da Segurança Pública.

O secretário Ualame Machado, destaca a importância de se levar capacitação. “Sabemos sabe que a região do Marajó tem demanda e uma logística diferenciada, por isso, nada melhor que capacitar os policiais para que atuem na região de forma ainda mais eficaz”, explica o secretário.

A diretora da Acadepol, delegada Karina Campelo, explica que todos os policiais civis passaram por preparação física para se tornarem aptos a participar da capacitação, que segue até a próxima sexta-feira (15). Conforme a delegada, a próxima região que receberá a capacitação será o Marajó Oriental, sediado em Soure, no Marajó. Para a titular da Polícia Civil na Região, delegada Vanessa Macedo, a vinda da capacitação pela primeira vez a Breves, é uma mostra do início de um olhar diferenciado da Polícia Civil para a região.

Por Walrimar Santos

COMPARTILHAR