Banco da Amazônia disponibiliza recursos para a economia do Estado e, nesta quinta, assinará protocolo com Governo estadual firmando compromisso para desenvolver o Pará

“Não quero derrubar as árvores, eu quero plantar!”: Esse é um dos lemas de vida do Evaldo Silva, morador da Ilha de Mosqueiro. Junto com a esposa, Roziane Silva, eles são agricultores familiares e mantém uma produção de frutas, hortaliças e galinhas caipiras. Assim, oferecem produtos de qualidade ao público por meio da agricultura familiar, fomentando esse importante segmento da economia do Pará.

Para realizar e ampliar mais iniciativas como esta no Pará, o governador do Estado, Helder Barbalho, e o presidente do Banco da Amazônia, Valdecir Tose, assinam, nesta quinta (07), o Protocolo de Intenções para Aplicação de Recursos em 2019. Neste ano, a instituição disponibilizará R$ 3,48 bilhões para todos os setores econômicos, além de contar com novas oportunidades para o setor de Infraestrutura e para a produção de Energia Verde.

De acordo com o presidente do Banco, Valdecir Tose, no ano de 2018, o Banco da Amazônia aplicou R$ 1,6 bilhão, somente com recursos do FNO, em negócios no Pará. “A expectativa é ampliar este resultado para 2019 em parceria com o governo do estado. Por isso, a importância da assinatura deste protocolo para firmar o compromisso de aplicar os recursos de fomento disponíveis para o desenvolvimento das potencialidades econômicas paraenses”, ressalta o presidente, que também destacou a participação do Banco nesse cenário, pois 73,9% do crédito de fomento realizado no Estado contam com recursos da instituição, principalmente, com verbas federais via o Fundo Constitucional de Financiamento do Norte (FNO).