Mais de 380 testes rápidos são realizados no “Dezembro Vermelho” do Hospital Regional de Marabá

     O Hospital Regional do Sudeste do Pará – Dr. Geraldo Veloso (HRSP), em Marabá (PA), foi uma das instituições que receberam o posto volante do Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) pela campanha “Dezembro Vermelho”. Nesta quinta-feira, 13/12, usuários ambulatoriais e colaboradores da Unidade participaram da ação, que ofereceu testes rápidos para detectar casos de sífilis, HIV/Aids, hepatite B e hepatite C. Domingos Pinheiro é morador de Serra Pelada, no município de Curionópolis (PA). Ele aproveitou que estava na Unidade acompanhando a esposa em um exame, para realizar os testes. “Logo que soube que ia ter a ação, aceitei o convite para fazer o exame. 
    A gente pode pensar que está bom, mas só sabe quando passa pelo médico mesmo”, disse o servente. A motorista Sandra de Souza também participou da ação. “Eu já tive vontade de fazer, mas o CTA fica longe de casa. Sorte que estava aqui hoje e já fiz. Achei muito bom ofertarem esse serviço, afinal, a gente sempre tem que se cuidar”, afirmou ela. No total, 384 testes rápidos foram realizados durante a programação no HRSP. O resultado era disponibilizado em 15 minutos para cada participante. Nos casos em que é detectada alguma alteração na sorologia, o paciente é encaminhado para o Centro de Testagem e Aconselhamento, onde é feito um novo exame e, se confirmado o primeiro resultado, o tratamento é iniciado imediatamente e de forma gratuita pelo Sistema Único de Saúde (SUS). 
     Além dos testes rápidos, nesta semana, o Hospital Regional de Marabá, Unidade gerenciada pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, também promoverá um bate-papo com os colaboradores sobre prevenção e tratamento das infecções sexualmente transmissíveis (ISTs), antes chamadas de doenças sexualmente transmissíveis. De acordo com a enfermeira do HRSP e integrante da Comissão de Humanização, Thaís Tonassi, o envolvimento da Unidade no movimento “Dezembro Vermelho”, que sensibiliza a população para o combate ao HIV/Aids e demais ISTs, é uma forma da Instituição contribuir para a melhora da qualidade de vida na região.
    “A informação é fundamental para combater esse problema, afinal é melhor prevenir do que ter tratar”, argumentou a colaboradora. A enfermeira do CTA, Cícera Lima, comentou sobre a ação. “Em dezembro, o Centro reforça as campanhas itinerantes com o objetivo de detectar precocemente os casos, porque quanto mais cedo for confirmada a doença, mais rápido o paciente pode iniciar o tratamento e melhor pode ser a sua qualidade de vida”, explicou a enfermeira. No Brasil, 260 mil pessoas sabem que tem HIV e não se tratam. Outras 112 mil têm o vírus mas não sabem, segundo o Ministério da Saúde. 
    As infecções sexualmente transmissíveis são doenças adquiridas, principalmente, por meio do contato sexual com uma pessoa que esteja infectada. Elas também podem ser passadas da mãe para o filho durante a gestação, parto ou amamentação. Em geral, os sintomas das ISTs são: feridas, corrimento ou verrugas no ânus e órgãos genitais. Os sinais também podem se manifestar na palma das mãos, olhos e línguas, dentre outras partes do corpo.
     Sobre a Unidade Referência em atendimento de média e alta complexidades, o Hospital Regional do Sudeste do Pará possui 115 leitos, sendo 77 de Unidades de Internação e 38 de Unidades de Terapia Intensiva. Abrange uma população superior a 1 milhão de habitantes em 22 municípios paraenses. Com perfil cirúrgico e habilitação em Traumato-ortopedia pelo Ministério da Saúde, a Instituição oferece atendimento gratuito nas especialidades de Cardiologia, Cirurgia Buco-maxilo-facial, Cirurgia Plástica Reparadora, Cirurgia Pediátrica, Cirurgia Geral, Cirurgia Vascular, Clínica Médica, Fisioterapia, Infectologia, Medicina Intensiva Adulto, Pediátrica e Neonatal, Nutrição, Obstetrícia de Alto Risco, Oftalmologia, Otorrinolaringologia, Urologia, Neurocirurgia, Terapia Ocupacional, Traumato-ortopedia, Nefrologia e Anestesiologia. De janeiro a novembro de 2018, a Unidade realizou mais de 160 mil atendimentos, entre internações, consultas especializadas, exames, cirurgias e atendimentos multiprofissionais. A média de satisfação dos usuários nesse período é de 97,4%.
    COMPARTILHAR