Novos registros apreciados e divulgação de livro na sessão plenária de quinta-feira, 22

Vinte e um processos foram apreciados na sessão plenária de quinta-feira, 22, pelo Tribunal de Contas do Estado do Pará. A maioria dos julgados corresponderam a 15 atos de aposentadoria, além de uma representação, um ato de admissão de pessoal, dois atos de pensão e duas prestações de contas. Todos os registros foram deferidos, havendo apenas uma extinção por perda de objeto. O Tribunal Pleno deferiu as duas prestações de contas com recomendações.

A quinta turma de servidores recém-empossados do concurso nº 01/2016 esteve na sessão plenária como parte da ambientação promovida pela Escola de Contas Alberto Veloso (ECAV). O objetivo era que o grupo conhecesse a rotina de julgamento de prestações e tomadas de contas, bem como a apreciação de registros feitos pelo TCE-PA.

A presidente tribunal, conselheira Lourdes Lima, e demais conselheiros do Colegiado, deram as boas-vindas aos novos servidores da Casa, sendo prestados votos de felicitação e sucesso como profissionais do tribunal.

Livro– Durante a sessão, a presidente da Corte de Contas convidou os presentes para assistirem ao lançamento do livro “Família, Imagem de Deus”, editora Aquarela, de autoria do cônego Ronaldo Menezes, da Paróquia de São Geraldo Magela, do conjunto Marex, bairro de Val-de-Cans.

O lançamento do livro foi uma sugestão dos conselheiros Cipriano Sabino e Nelson Chaves em valorização da cultura local, além de contar com o apoio da conselheira presidente Lourdes Lima.  A obra traz oito reflexões de passagens do Evangelho de São João e dos livros de Gêneses e Tobias, do Antigo Testamento Bíblico, os quais aludem ao casamento como um ato de responsabilidade para a construção da família, centro máximo de uma vida alinhada aos preceitos cristãos.

Na ocasião, o Tribunal Pleno recebeu a visita especial do procurador-geral do Ministério Público do Pará, Gilberto Valente Martins, que prestigiou o lançamento do livro. Ele também destacou o papel institucional relevante do TCE-PA como parceiro do Ministério Público do Estado para a promoção do bem comum.

 

COMPARTILHAR