Espetáculo ‘E que Deus me Permita’ aborda temática social

    Nesta quarta-feira (31), às 20 h, o Coletivo Experimental Caixotes estreia no Teatro Experimental Waldemar Henrique, em Belém, o espetáculo “E que Deus me Permita”, dirigido pelo dramaturgo Murilo Ferreira. A peça, contemplada no Edital Pauta Livre, da Fundação Cultural do Pará (FCP), aborda dificuldades da sociedade contemporânea.

    O diretor Murilo Santos é formado pela Escola de Teatro e Dança da Universidade Federal do Pará (UFPA), e também assina a dramaturgia e a cenografia do espetáculo. Segundo ele, a encenação mostra questões por meio da perspectiva de uma personagem. “Vários temas atravessam a personagem principal, Maria Lúcia, ao longo do espetáculo. Através de seus pensamentos algumas das problemáticas existentes na sociedade, como racismo, machismo e violência familiar, são tratadas na peça”, informa Murilo Santos.

    O diretor conta que o nome do projeto se refere ao momento atual, e apesar de citar um ser onisciente e onipresente no título, não há nenhuma ligação com qualquer crença. “O nome do espetáculo veio do momento em que estamos vivendo. Você observa em volta e vê o que precisa ser dito e feito. Apesar do nome ‘Deus’ estar presente, ele não faz referência a uma religião específica, mas sim deixar que nos permitamos mudar”, explica o diretor.

    O espetáculo é baseado em várias obras, como o filme “Closer – Perto demais”, do diretor e produtor Mike Nichols; a obra “Anjo Negro”, do dramaturgo Nelson Rodrigues, e as canções “Preces Secretas”, do músico brasileiro Jonnhy Hooker, e “Queendom”, da cantora norueguesa Aurora.

    Para Murilo Santos, tanto a obra cinematográfica quanto a teatral são importantes, pois ambas têm a temática que ele procurava. “Queria um espetáculo atemporal, que misturasse atualidade com cenas dos anos 1940. Desse jeito, busquei uma dramaturgia que falasse explicitamente os temas. Tanto o filme como a peça têm temas relevantes, que constroem uma sociedade do patriarcado. Um é de 2004, e o outro de 1986”, acrescenta.

    Serviço: Espetáculo “E que Deus me Permita” será apresentado nesta quarta-feira (31), às 20 h, no Teatro Experimental Waldemar Henrique, na Avenida Presidente, 645. Ingresso a R$ 30,00 (com meia-entrada).