Polícia Civil promove Workshop de Investigação Criminal voltado ao Atendimento de Vulneráveis em Belém

    Policiais civis que atuam no atendimento a pessoas que fazem parte dos chamados grupos em situação de vulnerabilidade, como mulheres, crianças, adolescentes, idosos e homoafetivos, irão participar, a partir desta terça-feira (30/10) até a próxima quinta-feira (01/11), de um treinamento, na sede da Delegacia-Geral (DG), em Belém. Denominada “Workshop de Investigação Criminal voltado ao Atendimento de Vulneráveis”, a programação vai contar com palestras sobre temas diversos, com objetivo de qualificar e aperfeiçoar cada vez mais os profissionais da Polícia Civil na investigação de crimes praticados contra esses grupos.

    O evento é uma realização da Academia de Polícia (Acadepol) e da Diretoria de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAV), órgãos da Polícia Civil do Pará, em parceria com o IESP (Instituto de Ensino de Segurança do Pará). Ao todo, está prevista a participação de 25 policiais civis no treinamento na sala do Telecentro, no bloco B da DG. Conforme o planejamento do curso, assinado pela titular da Acadepol, delegada Marlise Tourão, a programação visa promover educação continuada aos servidores públicos da Polícia Civil e também reafirmar o compromisso com a sociedade.

    A DAV (Diretoria de Atendimento a Grupos Vulneráveis) é uma diretoria da Polícia Civil responsável em promover o atendimento diferenciado com participação de profissionais de diferentes áreas, como policiais, psicólogos e assistentes sociais, para minimizar o sofrimento de vítimas de violência que buscam atendimentos nas Delegacias vinculadas à Diretoria. “É necessário aprimorar a investigação propriamente dita, pois assim como em todos os aspectos da sociedade, a criminalidade também se moderniza e utiliza novos artifícios em empreitadas delituosas, inclusive, por meios tecnológicos”, destaca a delegada.

    Assim, ressalta a titular da Acadepol, a realização do Workshop vai promover a qualificação e aperfeiçoamento de policiais civis vinculados à DAV em relação às modernas técnicas de investigação, em especial, com utilização de ferramentas tecnológicas e de bancos de dados. “Além disso, serão apresentadas técnicas de investigação específica para elucidação de crimes de homicídio e tráfico de entorpecentes”, destaca a policial civil. A abertura do treinamento será nesta terça-feira (30/10), às 8 horas da manhã, na Delegacia-Geral.