A falta de passarelas e de faixas de pedestres preocupam a 2º PJ de Meio-Ambiente     Com o objetivo de averiguar a situação e dotar providências relativas à ausência de passarelas e faixas de pedestres com sinalização, para as pessoas que utilizam a Avenida João Paulo II, a 2ª Promotora de Justiça do Meio Ambiente, Patrimônio Cultural e Urbanismo de Ananindeua, Lizete de Lima Nascimento instaurou, no último 18 de outubro, a Notícia de Fato número 000229-440/2018. No ofício, a 2º Promotoria de Ananindeua solicita ao Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (DNIT), ao Núcleo de Gerenciamento de Transporte Metropolitano (NGTM), e à Construtora Camargo Correa, informações, com o objetivo de buscar soluções para evitar acidentes provenientes de travessias improvisadas pelos pedestres. 

A Notícia de Fato chegou à Promotoria de Justiça através de pedestres que precisam utilizar a via pública recém- construída e que ainda não possui sinalização. “Os ofícios foram expedido tendo em vista que os pedestres arriscam sua própria vida, atravessando entre veículos que trafegam por aquela via pública”, explica a promotora Lizete Lima.