Aluno da Escola de Teatro e Dança da UFPA apresenta performance sobre obra de Michelangelo na Europa

41

Por: Socelnews

O mundo contemporâneo é entremeado por tecnologias que aceleram o cotidiano e isolam as pessoas. Para mudar essa rotina, o aluno Raphael Rocha, da Escola De Teatro e Dança da UFPA (ETDUFPA), apresentará a performance Flores para Pietá: O Sagrado (AINDA) está presente? em Portugal, França, Itália e Vaticano, nos dias 14, 15, 20 e 23 de fevereiro, respectivamente. A performance recria a obra de arte “Pietá” (1498-1499), de Michelangelo, com o aluno na representação de Maria.
Na performance, o aluno estará sentado imitando a posição da escultura “Pietá”, em frente a uma cadeira vazia com a placa “Sente-se, escuta-me. Por favor!”. Para concretizar a interação com o público, o observador deve sentar na cadeira vazia e encarar a performance, de forma a realizar um contato com o outro sem a mediação de computadores e aparelhos eletrônicos. Além disso, a intervenção também busca trazer questionamentos sobre o que é o sagrado, assim como um estranhamento visual, com a troca do corpo de Maria por um corpo masculino.
Segundo Raphael, “este ‘sagrado’ busca entender até que ponto o corpo performático, que vai contra a tríade político-religiosa-sociais que influenciam a sociedade e, concomitantemente, o que é ser sagrado. Acreditando nesta força transformadora imagética, o estudo desta performance analisará o que se passa na subjetividade do espectador (que acaba sendo atuante) a partir desse signo performático subversivo. Nesta perspectiva, a estética se fundamentará na dualidade corpo e mente, para desenvolver e, ao mesmo tempo, conceituar presença, sagrado e o entendimento político-religioso de quem o presencia”.
Programação – A performance do primeiro dia será como intervenção urbana, no dia 14, em Fátima, Portugal. Já em Paris, no dia 15, o aluno performará na Université Paris 8, para apresentar a intervenção aos alunos da Universidade. No dia 20, Raphael performará uma intervenção na rua, no Coliseu, em Roma. O último dia da excursão ocorrerá em 23 de fevereiro, na Praça de São Pedro, no Vaticano.
Origem – A representação faz parte das disciplinas “Performance Art” e “Métodos, Técnicas e Materiais de Ensino do Teatro”e do projeto “La performance théâtrale au musée”, da Université de Paris 8. De acordo com o performista, o projeto da Université de Paris 8 consiste em “dar um papel mais importante ao gesto dramatizado para traduzir/transpor/transmitir o significado da obra de arte em relação a determinadas línguas (línguas vernáculas e de sinais). Querendo entender até que ponto as artes cênicas, como artes completas, se tornam novos modos de mediação transcultural no espaço do museu.”
Representação no Exterior – Em decorrência da origem da performance, o aluno é grato ao apoio institucional oferecido pela UFPA. Para ele, esse suporte “contribuirá significativamente para o estudo, pesquisa e extensão universitária. No que tange à simbiose transcultural defendida”. Além disso, Raphael conclui que “é de suma importância representar a UFPA no âmbito internacional. Mormente no que se refere ao aperfeiçoamento no trabalho acadêmico decorrentes do intercâmbio e colaboração entre professores e alunos e, também, usufruir da oportunidade de imersão acadêmica e cultural”.

Socel News – Blog do jornalista Celso Freire

Compartilhar