Governador Jatene recebe presidente da CBF e federações da região Norte

39
A importância do esporte como instrumento de integração nacional e de conscientização ambiental esteve em pauta durante encontro entre o governador Simão Jatene, o presidente interino da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), coronel Antônio Carlos Nunes de Lima, e representantes de federações da Região Norte. A reunião ocorreu na manhã desta sexta-feira (12), no Palácio do Governo, em Belém.
Na oportunidade, coronel Nunes, que já esteve à frente da Federação Paraense de Futebol (FPF), destacou o incentivo do Governo do Estado no crescimento do esporte paraense. “Passei vários anos como presidente da Federação do Pará e encontramos sempre no Governo do Estado e, particularmente no governo Simão Jatene, o apoio para a interiorização do futebol. Quando muita gente tentou dividir, o futebol uniu”, comemorou.
A integração entre as regiões paraenses por meio do esporte vem se intensificando a cada ano. No Campeonato Paraense de 2018, o “Banparazão”, oito dos dez times participantes são do interior do Estado. “O Esporte e, particularmente, o futebol tem este condão, este simbolismo. Isso contribui para que o Pará se conheça melhor, para que as torcidas de todas as regiões possam se confraternizar e o Pará possa se conhecer melhor”, explicou o governador Simão Jatene.
O presidente da Federação Paraense de Futebol, Adélson Torres, também destacou a parceria na realização da competição. “Agradecemos imensamente esse olhar do governo estadual pelo esporte com a realização do “Banparazão”. Somos parceiros do Estado e vamos caminhar juntos para o crescimento do futebol paraense”, destacou Torres.
“O futebol tem um papel integrador da nacionalidade e ele é talvez a nossa representação internacional mais qualificada. Ele não é apenas o jogo, a bola, a atividade em campo. Tem algo de paixão nacional que é revelado no dia a dia, na torcida que as pessoas têm pelos seus clubes. O governador Simão Jatene Talvez seja um dos governantes do Brasil que tem melhor compreensão dessa dimensão”, pontuou o secretário Geral da CBF, Walter Feldman.
A presença e atuação do Pará em outras competições foram ressaltadas pelos representantes da CBF. Entre elas está a Copa Verde. “A competição não poderia ser verde só no nome, teria que ser na sua dimensão ambiental. E exatamente por ser realizada nos estados amazônicos e pantaneiros, poderíamos desenvolver práticas ambientais que melhorassem a educação da população. O futebol tem um papel estratégico, que também é compreendido pelo Estado, e depois de três anos a Copa Verde o está cumprindo plenamente”, afirmou Walter Feldman.
Ao final do encontro, o governador Simão Jatene e a secretária de Esportes, Renilce Nicodemos, receberam uma medalha que simboliza as conquistas da seleção brasileira, como o primeiro lugar nas eliminatórias na Sulamericana e o primeiro país a se classificar para a Copa do Mundo, uma flâmula e uma camisa personalizada da Seleção Brasileira.

Socel News – Blog do jornalista Celso Freire

Compartilhar