Exposição faz retrospectiva e presta homenagem aos 60 anos da UFPA

46
Junto com a comemoração dos 402 anos de Belém, em 12 de janeiro, o Museu da UFPA fará o vernissage da exposição “60anos60”, em homenagem aos 60 anos da Universidade Federal do Pará. A mostra faz uma retrospectiva sobre o papel da Universidade na divulgação e propagação da arte nacional e aponta também o desempenho atual da Instituição nessa área. Com entrada franca, a exposição segue até 12 de abril, das 9h às 17h de segunda à sexta e das 10h às 14h aos finais de semana.
Exposição – Na entrada do Museu, na recepção dos estudante, terá um painel da foto de Juscelino e Sarah Kubistchek. Na Sala da Memória, serão expostos o Brasão da Instituição, telas e álbuns de fotos. Estará exposta, também,  a pintura” Heróis do Rio Formozo”, de Theodoro Braga, que foi uma das primeiras aquisições de obras da Universidade. No andar superior, serão expostas obras de Morbach, Benedito Mello, Balloni, Paolo Ricci, Roberto La Rocque, João Pinto, Campofiorito e esculturas de Simão Bittar.
Também fazem parte da mostra obras de Bohdan, Osmar Pinheiro, Dina Oliveira, Emanuel Nassar, Sarubbi, Ronaldo Moraes Rego, Emanuel Franco, Benedito Mello e Arnaldo Vieira.
Importância – Segundo a diretora do MUPFA, professora Jussara Derenji, “A exposição 60anos60 visa lançar um olhar sobre a influência da UFPA na arte do Pará, seu papel nos séculos XX e XXI. Ela mostra o início da Universidade com fotos e textos sobre a criação e os primeiros reitores”. A exposição tem foco específico em um período de fechamento político, que representou um transição definidora para as artes. “A ênfase está, porém, no período de 1968/69, quando ocorre a I Cultural, uma fase de fechamento político na qual a Universidade, especialmente por meio do, então, recém-criado Curso de Arquitetura, estabelece contato com vanguardas artísticas e consegue trazer nomes relevantes como Claudio Tozzi e Helio Oiticica para expor no Pará”, ressalta a diretora.
Além disso, de acordo com a professora, será exibida outra grande importância do Curso de Arquitetura da UFPA para a arte paraense: “A exposição mostra, também, a produção posterior de alguns de nossos maiores artistas, todos oriundos da UFPA e, mais especificamente, do Curso de Arquitetura. Alguns dos primeiros mestres que influenciaram no ensino do desenho também foram lembrados.”
Histórico – Desde 1960, a UFPA teve grande importância na promoção de conhecimento, eventos e investimento em cultura e arte paraense. Ações como os salões de Artes Plásticas da UFPA, de 1963 e 1965, e a I Cultural, em 1968, representam a ligação entre exposição e formação de conhecimento, por meio de palestras e oficinas. A Universidade também compôs o cenário artístico da cidade com a criação da Escola de Arquitetura, do Curso de Educação Artística e da I Bienal Amazônica de Artes Visuais. toda essa história será retratada na exposição, que pretende ser mais um marco na história das artes do estado.

Colaboração: Alice Palmeira – Assessoria de Comunicação da UFPA
Arte: Divulgação

Socel News – Blog do jornalista Celso Freire

Compartilhar