Transferência de área para o Estado favorece obras de mobilidade urbana na região metropolitana

27
O Governo do Estado recebeu, nesta sexta-feira (10), da Superintendência do Patrimônio da União (SPU) uma área que será destinada a construção do terminal e do elevado de Ananindeua, obras que fazem parte do projeto de mobilidade urbana do Governo do Estado.
A assinatura do documento de transferência foi acompanhada pelo governador Simão Jatene, vice-governador Zequinha Marinho, senador Flexa Ribeiro, o deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa do Pará (Alepa), Márcio Miranda, além da superintendência da SPU e diretores do Núcleo de Gerenciamento de Transporte Metropolitano (NGTM).
A área transferida possui 104.323 m². “Essa transferência trata-se da última grande área que o Governo do Estado necessita para que sejam viabilizados os terminais do BRT metropolitano. Na área de Marituba, o terminal já havia sido desapropriado, agora, com essa área de Ananindeua, a gente pode, além de viabilizar o terminal, integrar o município de norte a sul, coisa que não acontecia”, disse o diretor geral do NGTM, Cesar Meira.
“Eu agradeço, em nome da população, a SPU, pela transferência dessa área, que vai favorecer intensamente a mobilidade urbana na área metropolitana. Falo, inclusive, como mais um dos milhares de usuários da região que serão beneficiados”, destacou o governador Simão Jatene.
“O sentimento é de dever cumprido. A SPU é o órgão do Governo Federal responsável pela destinação dos bens móveis e imóveis da União. E é de fundamental importância ceder esse terreno, porque esse BRT metropolitano vai ajudar a resolver um problema que é de suma importância para a sociedade, hoje, que é a mobilidade urbana”, disse Flávio Augusto Silva, superintendente do patrimônio da União.
“Essa obra vai trazer o conforto para o cidadão da região metropolitana. Quando a SPU se disponibiliza a passar essa área para o domínio do Estado, para ele beneficiar o coletivo, a gente precisa comemorar”, ressaltou Márcio Miranda, presidente da Assembleia Legislativa do Pará.
O BRT Metropolitano- O BRT (Bus Rapid Transit) Metropolitano também faz parte do projeto de reconstrução da BR-316, e vai integrar a Região Metropolitana de Belém – primeiramente Belém, Ananindeua e Marituba, e posteriormente o município de Benevides. O novo sistema de transporte urbano reduzirá em cerca de 50% o tempo de viagem do destino ao centro de Belém, e vice-versa. Com o novo sistema, a população contará com um transporte limpo, seguro, de qualidade, com horários precisos de chegada e saída.
O Projeto Ação Metrópole representa um investimento de R$ 530 milhões, e faz parte de um sistema que funcionará integrado a outros projetos executados pelo Governo do Estado, como a Avenida Independência (orçada em R$ 120 milhões), já concluída; a duplicação da Avenida Perimetral (R$ 77 milhões), e o prolongamento da Avenida João Paulo II (R$ 300 milhões), que está em fase final e tem previsão de entrega em dezembro de 2017.
“O BRT Metropolitano vem atender, em primeiro lugar, as pessoas que utilizam o transporte público. O BRT vem trazer um aumento na velocidade dos deslocamentos, porque estamos implantando canaletas exclusivas para essa mobilidade, além de trazer conforto, com ônibus climatizados, com capacidade para 200 passageiros. Com isso, além de beneficiar os usuários de transporte público, vamos melhorar a mobilidade do tráfego em geral, incluindo carros, bicicletas e pedestres”, pontuou a diretora executiva do NGTM, Marilena Mácola.

Socel News – Blog do jornalista Celso Freire

Compartilhar