Festival da Pororoca atrai turistas e movimenta a economia

Pororoca deve atrair para São Domingos do Capim cerca de 30 mil pessoas- Foto Mácio Ferreira – Agência Pará
Cerca de 30 mil pessoas são esperadas no município de São Domingos do Capim, no nordeste paraense, durante o 17º Festival da Pororoca, que começou nesta quinta-feira (27) e prossegue até o próximo domingo (30). Turistas de vários municípios do Pará e de outros estados devem participar da programação e movimentar o comércio da região.
Para o barqueiro Eliel Marinho, 20 anos, a movimentação na cidade durante o Festival é sinônimo de renda extra. “O movimento aqui na cidade aumenta bastante durante o Festival. Vem muito turista. Ontem mesmo ‘atravessei’ um casal de norte-americanos, que veio ver de perto a pororoca. E isso é muito bom, porque valoriza o que nós temos aqui, além do dinheiro extra. Temos que aproveitar”, disse o barqueiro.
Rosilena Souza possui um restaurante na orla da sede municipal. “As vendas aumentam bastante durante o Festival. Na hora do almoço fica gente esperando pra provar minhas comidas. Eu tive que chamar duas pessoas para trabalhar comigo. Eu não daria conta sozinha. Comida é uma coisa que todo mundo procura”, ressaltou a comerciante.
Culinária – Durante a semana foi realizada uma oficina sobre culinária para 36 pessoas do município. Os critérios para inscrição foram já trabalhar e gostar de gastronomia. Entre os participantes estavam desde vendedores de batata frita e tacacá, até cozinheiras de restaurantes e hotéis.
Os participantes fizeram caldos, empadão, tempurá, peixes e carnes, além de receitas com mandioca e maxixe, produtos facilmente encontrados na região. O objetivo da oficina foi capacitar e formar cozinheiros para receber melhor os turistas que estarão na cidade durante o Festival.
Para a vice-prefeita Jany Martins, a “aplicação do que foi ensinado aqui não ficará somente durante a pororoca. É uma qualificação que estará durante o ano todo no município”. Os alunos da oficina também participarão do concurso para escolher o melhor petisco, no próximo domingo (30).
Conhecimento – O empresário Felipe Gemaque ministrou a oficina, e viu na iniciativa uma troca positiva de conhecimentos e experiências. “Todos aqui já possuem a prática da gastronomia. Eu só vim ensinar como misturar melhor os alimentos e a usar o que eles já possuem aqui na terra. Belém possui o titulo de Cidade Criativa da Gastronomia pela Unesco, e isso só foi possível porque os interiores abastecem a capital com o melhor da terra. Poder estar aqui trocando experiência é muito importante para a região e para mim”, ressaltou.
O Festival da Pororoca é realizado pela Prefeitura de São Domingos do Capim, com apoio da Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel). A programação inclui eventos esportivos e culturais.

Socel News

LEAVE A REPLY