Após 50 anos, irmãos se reencontram em Belém

5
O MORHAN (Movimento de Reintegração dos Atingidos pela Hanseníase) conseguiu promover o reencontro de irmãos separados desde o nascimento por causa da política de alienação parental de ex-hansenianos. Leon e Janine nasceram na colônia de hansenianos de Igarapé Açú e foram adotados por um médico holandês quando eram bebês. Só agora, quase 50 anos depois, vieram a Belém para conhecer os irmãos biológicos e resgatar suas histórias. É a primeira vez que o MORHAN consegue reunir parentes que vivem em continentes diferentes. O MORHAN já identificou que crianças foram levadas para Holanda, Portugal e Espanha.

Reencontro II

Desde 2010, o MORHAN – junto com a Instituto Nacional de Genética Humana e Populacional  – desenvolve o projeto “Reencontros”  e o Banco Genético de “Filhos Separados”, para promover o resgate dessas famílias e conseguir que o Governo Federal reconheça o crime de alienação parental praticado pelo Estado ao separar os filhos dos hansenianos que viviam em isolamento nas colônias. Muitos destes nascidos em colônias eram levados para orfanatos, chamados “preventórios”, e perderam o vínculo com as famílias e dadas para adoção. A ideia é que esses filhos de hansenianos sejam indenizados.

Socel News

Compartilhar