Firefox 52 abandona plugins NPAPI, incluindo Java Runtime e Silverlight

8

O Firefox 52 confirma a tendência dos navegadores de Internet de abandonar tecnologias antigas e a obrigatoriedade de usar plugins e extensões. A partir desta versão, o browser deixa de suportar o NPAPI, um API que era usado desde o tempo do Netscape para permitir o uso de recursos como o Java Runtime, Adobe Acrobate Microsoft Silverlight.

Snooze Tabs cria abas secretas no seu navegador; saiba como usar

Uma exceção, segundo a Mozilla, é o Adobe Flash Player, que deve continuar a funcionar. A remoção ocorre para permitir que o navegador use novas tecnologias, como o HTML 5, que sejam mais seguras e rápidas sem trazer prejuízos aos usuários. Já a Unity trabalha com a Mozilla para que o conteúdo baseado na sua tecnologia funcione diretamente no navegador sem plugins. 

Veja como esconder abas no Firefox usando o Snooze Tabs (Foto: Melissa Cruz/TechTudo) (Foto: Veja como esconder abas no Firefox usando o Snooze Tabs (Foto: Melissa Cruz/TechTudo))Nova versão do Firefox vai abandonar suporte ao NPAPI (Foto: Melissa Cruz/TechTudo)

Aplicativo do TechTudo: receba dicas e notícias de tecnologia no seu celular

A remoção do NPAPI marca o fim de um processo que já havia começado há anos pela equipe de desenvolvimento e foi anunciado em outubro de 2015. O primeiro passo foi permitir o acesso aos conteúdos apenas com permissão dos usuários — com o alerta sobre ativar ou não a extensão.

saiba mais

Com a mudança, os sites que usam estas tecnologias deixarão de funcionar no navegador e a recomendação é que seus administradores migrem para recursos mais modernos, como o HTML5, que oferece funções semelhantes, porém mais seguras.

Uma decisão semelhante já foi adotada por outros navegadores, como o Chrome, o Opera Browser e o Microsoft Edge.

Quais são os melhores navegadores atualmente? Comente no Fórum do TechTudo.

Além da remoção do NPAPI, o novo Firefox também adicionou suporte a vários recursos específicos para desenvolvedores. A atualização pode ser feita de forma direta por meio do próprio navegador.

Via Mozilla

Techtudo

Compartilhar